• http://www.moveloo.com/http://www.sarafoss.info/http://www.dutchsexfilm.com/http://www.shob.info/sex filmhttp://www.totalhes.com/http://www.tripcute.com/http://www.reeldreamsphotography.com/http://www.banttube.com/guzel-porno.htm
  •  
        Register    

    Ministérios»Parcerias Denominacionais»Catalisando um Movimento de Pastoreio de Pastores»Josué - Modelo de um Lider de Movimento»Características de um Lider de Movimento
      Imprimir Minimizar
     3. Características de um Líder de Movimento

    Para iniciar, anote algumas características de um movimento que você percebe na liderança de Josué nos livros históricos ou no próprio livro de Josué.  Depois, poderá acrescentar os comentários dos colegas. 
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
    As características identificadas a seguir vêm do livro de Josué.  Novamente, terá que discernir entre os princípios que se aplicam a todos nós e as formas que variam de pessoa em pessoa, de lugar em lugar.
    1.      Ele discerne e caminha no que Deus está fazendo (Veja Jo 5.19, 20a).  O coração de todo movimento divino é que Deus está agindo.  Nada substitui a isso.  Nada toma o lugar disso.  Se Deus não estiver movendo, nossos maiores esforços não terão resultados comparáveis a quando ele age.  As evidências maiores do mover de Deus em Josué são:
    A.     Deus fala explícita e especificamente a seu líder escolhido
    B.     Deus age a favor de seu povo
    C.     O líder e o povo se orientam segundo a direção de Deus.  O Senhor é o cruzeiro do sul, o ponto no qual nos norteamos, nosso referencial, o Alfa e o Ômega.
    Vejamos esses três pontos com mais alguns detalhes.
     
    A.     Deus fala explicita e especificamente a seu líder escolhido.  Treze vezes nos primeiros dez capítulos de Josué encontramos a frase “O Senhor disse a Josué”.  Existe um padrão, ou um ritmo, tríplice:
    1)       Deus fala para Josué.
    2)       Josué obedece e fala para o povo de Israel.
    3)       O povo obedece.
     
    O padrão é claro e forte.  Por exemplo, em Js 4.15-18, o Senhor disse a Josué “Ordene aos sacerdotes que carregam a arca da aliança que saiam do Jordão”.
    Josué lhes ordenou que saíssem.  Eles saíram.  E o mover de Deus se manifestou nas águas do Jordão, permitindo que voltassem para seu lugar normal.  Em Js 6.8, Deus havendo falado para Josué (v. 2), the Message diz, “E assim aconteceu.  Josué falou, o povo se mobilizou.”
    B.     Deus age a favor de seu povo.  O livro começa e encerra com Deus falando de forma extensa.  Em Josué capítulo um, ele indica quatro de seus feitos.  Ele fez uma promessa para Moisés.  Ele andou com Moisés.  Ele fez uma promessa para os antepassados de Josué.  Ele passou sua revelação (lei) para Moisés.  Ele declara seus propósitos: cumprir suas promessas, lhes dar a terra, fazer de Josué um irresistível conquistador e andar com Josué, não o deixando nem o abandonando.  No final do livro, no capítulo 24, Deus indica dezessete de suas ações a favor de seu povo na história da salvação através de 600 anos, de Abraão até a morte de Josué.  Deus claramente, de forma marcante, está agindo a favor de seu povo e Josué, no livro com seu nome, está consciente disso.
    C.     O líder e o povo se orientam segundo a direção de Deus.  Deus é chamado pelo nome 14 vezes no primeiro capítulo (Jeová 9, Elohim 5).  Mais cinqüenta vezes nos capítulos 2-8; 30 vezes nos capítulos 9-11; 20 vezes nos capítulos 12-14; 62 vezes nos capítulos 15-22; 28 vezes no capítulo 23, e 29 vezes no capítulo 24 que encerra o livro.  Jeová (O auto-existente o eterno) é citado 223 vezes e Elohim (O Deus supremo) mais 71 vezes, nos 24 capítulos.  A maioria das vezes que o texto menciona Elohim, é junto com o nome de Jeová: “O Senhor seu Deus” ou “O Senhor Deus de Israel”. 
     
    Existe um reconhecimento extraordinário e explícito de Deus, seu lugar e sua ação.  Neste sentido, o livro de Josué pode ser comparado ao livro de Atos.  Atos é conhecido como Atos dos Apóstolos, mas poderia também ser conhecido como Atos do Espírito Santo.  O livro de Josué relata bem mais os Atos do Espírito Santo do que os de Josué.  Deus está no centro e no controle.  Josué é apenas seu representante, um canal.
     
    2.      Josué é fiel a Moisés, se alinhando com ele e implementando seus mandamentos e orientações.  Moisés é mencionado por nome 58 vezes no livro, sendo onze dessas menções no primeiro capítulo!  Vez após vez se repete o tema: fizeram tudo que Moisés lhes ordenou.  A vida de Josué se norteia primeiro por Deus e em segundo lugar, na vida, no ensino e na orientação de Moisés.
    3.      Josué é enraizado e alicerçado na realidade.  Existem centenas de nomes de pessoas e nomes de lugares.  Na introdução ao livro, Eugene Peterson diz,
    “O que muitas vezes consideramos os assuntos da religião – idéias, verdades, orações, promessas, crenças – nunca são permitidos a ter uma vida própria separada de pessoas particulares e lugares específicos.  A religião bíblica tem pouca tolerância para “grandes idéias” ou “verdades sublimes” ou “pensamentos inspiracionais” não ligados às pessoas e lugares onde acontecem.  Os grandes propósitos e amor de Deus para nós são desenvolvidos no meio da bagunça, tempestades e pecados, céu azul, trabalho diário e sonhos de nossas vidas comuns, trabalhando conosco da forma que somos e não da forma que deveríamos ser.
    “As pessoas que querem que Deus seja um escape da realidade, das muitas condições difíceis desta vida, não gostam muito disto.  Mas para o homem ou mulher que quer mais realidade, não menos – esta continuação da história da salvação – a determinação devota e feroz de Josué de ganhar a terra para seu povo e sua atenção extraordinária para colocar cada tribo e seus nomes de famílias cada um em seu lugar, é realmente boas novas.  Josué coloca um alicerce firme para uma vida que tem pé no chão” (The Message, pág. 362).
    4.      Estrategista militar.  Sua aprendizagem começou na batalha com os amalequitas, quarenta anos antes de entrar na terra prometida (Êx 17).  Batalhas diferentes tinham estratégias diferentes: espiões (cáp. 2), Jericó (cáps. 5-6), Ai (cáps. 7-8), uma marcha forçada a noite toda para conquistar os Amorreus (cáp 10), a conquista das cidades do sul (10.29-43), dos reis da norte (cáp. 11).
    5.      Um homem de aliança.  Ele renova a aliança, circuncidando todos os homens na entrada à terra prometida (cáp. 5).  Renova a aliança de novo, construindo um altar no Monte Ebal após conquistar Ai (8:30-35).  No todo, o livro relata sete memoriais construídos, o número da perfeição: (4.1-9; 6.26-27 (as ruínas de Jericó), 7.26; 8.29; 8.30-35; 22.26-34 e 24.26, 27).  A encerrar sua vida, Josué resume a aliança de Deus com o povo (cáp. 23) e conclui, chamando o povo a renovar a aliança e ser fiel a ela (cáp. 24).
    6.      Administrador ou organizador dotado.  A descrição cuidadosa da terra conquistada, dos reis conquistados (cáp. 12) e os detalhes quanto a dividir a terra entre as tribos (13.8-21) e as cidades para os Levitas, revela essa qualidade.  Em certo momento, mandou fazer uma pesquisa com resultados detalhados e escritos (18.3-10).
    7.      Um sentido claro de missão, baseado no seu chamado.  Chamou o povo a ser fiel à sua missão (23.6), a ser a expressão do reino de Deus no mundo.
    Volte à página anterior sobre elementos no chamado de um líder de movimento ou aprenda sobre falhas na liderança de Josué.