Register    

Ministérios»Pastoreio de Pastores»Definição e Modelos de Mentoria»Vários Modelos de Mentoria
  Imprimir Minimizar

Vários Modelos de Mentoria

  1. Mentoria formal e informal:  A formal é um compromisso de se encontrar com o propósito de mentoria.  O informal é a mentoria acontecendo como "acidente" no percurso da vida normal, repetidas vezes, sem haver expectativas disso ou se encontrar propositadamente para isso.  O ideal é encontros formais junto com momentos informais.

  2. Mentoria especializada:  Uma só pessoa dificilmente terá todas as qualidades que precisamos num mentor.  É comum ter um mentor ou líder pastoral para cuidar da vida pessoal e outro para nos assessorar no ministério.  Às vezes podemos ter um mentor para uma área bem específica se nesse período de nossas vidas estamos numa fase de aprendizagem grande nessa área.

    Um exemplo de uma mentoria bem especializada seria no mundo acadêmico quando um professor trabalha com um ou mais estudantes nos quais ele se interessa de forma especial, vendo um potencial fora de série neles.  Outro exemplo, não acadêmico, seria a procura de um casal mentor se queremos crescer intencionalmente em nossa relação conjugal.  Isso poderia ser num grupo pequeno de vários casais reunindo-se com um casal mentor.  Veja mais. 

  3. Mentoria vertical e horizontal (recíproca):  No MAPI encorajamos trios de mentoria num grupo pastoral para prestação de contas e assessoria.  A cada encontro, muda os papéis de quem é assessor e quem é assessorado.  Podemos chamar isso de mentoria horizontal ou mútua.  Isso é diferente da mentoria que estamos destacando nesta oficina que é vertical, onde uma pessoa tem mais graça e experiência e realmente está na frente da outra, apoiando e incentivando ela em seu crescimento.  Ambos tipos de mentoria são importantíssimo, a mentoria recíproca sendo algo que deve acontecer com uma certa regularidade (semanal ou quinzenal) e que acompanha bem mais o dia a dia das pessoas.  A mentoria vertical é mais periódico, possivelmente a cada 6-8 semanas, reconhecendo que o mentor, por seus compromissos maiores, não pode se reunir freqüentemente com o mentoreado.  
     
  4. Mentoria um-a-um e em grupo:  É importante reconhecer que não temos nenhum relato de Jesus se encontrando com um discípulo a sós (a não ser com Pedro após a ressurreição que provavelmente foi um encontro de restauração, provavelmente Pedro não se sentindo mais discípulo).  Aparentemente Jesus priorizou a mentoria em grupo pequeno, permitindo as pessoas crescerem juntos e não apenas numa relação isolada com o mentor um a um. 

    Ao mesmo tempo, é válido e interessante ter encontros individuais de mentoria periodicamente.  Em alguns casos não é possível conseguir o contexto de grupo e os encontros serão principalmente individualizados.  Porém a relação é bem mais profunda quando o ritmo de vida das duas pessoas se desdobra em outros relacionamentos e ministérios e não se limita apenas ao encontro individual.

Volte à página anterior sobre a Definição de Mentoria ou continue essa reflexão conhecendo Vários Estilos de Mentoria

 
  • http://www.yakademia.comhttp://www.artblows.comhttp://www.sensepam.com/http://www.footneuf.com/http://www.bestsextv.comhttp://www.nyctrio.com/http://www.sexboxvideo.com/http://www.sibura.com